Logo_novo_rapgol_site
Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Mano Brown: Um Ícone do Rap Brasileiro Condecorado como ‘Homem do Ano’ pela GQ Brasil em 2023

Título com Cor Branca

Contribua com o jornalismo independente

Botão com Dimensões

Mano Brown, líder do influente grupo de rap Racionais MC’s, foi agraciado na última terça-feira (5) com o prêmio de ‘Ícone do Ano’ durante o evento ‘Men of the Year 2023’, promovido pela revista GQ Brasil. Este prestigioso título reconhece as suas contribuições notáveis para a música e a cultura brasileira. Além de ser uma voz poderosa no cenário do rap, Mano Brown recebeu, este ano, o título de doutor honoris causa da Universidade Federal do Sul da Bahia e da Unicamp, em reconhecimento ao seu impacto e influência na música e na sociedade brasileira.

Mano Brown Um Icone do Rap Brasileiro Condecorado como Homem do Ano pela GQ Brasil em 2023

Uma Carreira de 35 Anos e Múltiplas Conquistas

O ano de 2023 também marcou a incursão de Mano Brown como apresentador do renomado podcast “Mano a Mano” no Spotify, evidenciando sua versatilidade e habilidade em se conectar com o público de diversas maneiras. Sua presença foi destacada em várias campanhas publicitárias, ampliando ainda mais seu alcance e influência.

Em uma entrevista exclusiva à GQ Brasil, Mano Brown refletiu sobre seus 35 anos de carreira no rap, as transformações ao longo do tempo e o impacto de receber o cobiçado título de doutor honoris causa.

Gratidão e Reconhecimento Coletivo

O artista expressou sua gratidão pelo reconhecimento, ressaltando a importância do movimento do rap como um todo. Ele fez menção a figuras como Sabotage, Facção Central, MV Bill, Dexter, RZO, Djonga e Emicida, que também contribuíram para o desenvolvimento e popularização do gênero no Brasil.

Mano Brown Um Icone do Rap Brasileiro Condecorado como Homem do Ano pela GQ Brasil em 2023 2

“Fico lisonjeado pelo reconhecimento, mas trata-se de uma conquista que inclui todo o movimento do rap. Essa é a luta dos Racionais, do Sabotage, do Facção Central, do MV Bill, do Dexter, do RZO, do Djonga, do Emicida e de tantos outros”, afirmou Mano Brown.

O Papel do Rap na Cultura e na Justiça Social

Mano Brown enfatizou que o reconhecimento é uma conquista coletiva, não apenas pessoal, destacando o papel fundamental do rap na cultura brasileira e na luta por justiça social. Ele abordou também as críticas que recebe de diferentes grupos, incluindo evangélicos e bolsonaristas, e como isso reflete as mudanças na sociedade e em suas próprias crenças ao longo dos anos.

“Recebo críticas de evangélicos, bolsonaristas e até amigos que envelheceram e acabaram caretas. Mas é isso, as pessoas mudam. Eu também mudei, porque se continuasse com o pensamento de quando tinha 20 anos não teria chegado nem aos 30, muito menos aos 53”, declarou o rapper.

Um Reconhecimento Marcante para Mano Brown

Este prêmio concedido pela GQ Brasil a Mano Brown representa um reconhecimento significativo de sua jornada artística e pessoal, marcando-o como uma figura icônica na música brasileira e um exemplo de perseverança e evolução.

Não perca a entrevista exclusiva com Mano Brown na edição de dezembro/janeiro, disponível no aplicativo Globo+ para assinantes a partir desta terça-feira (5) e nas bancas a partir de quarta-feira (6).

foto perfil criaa

Criaa da Zona Oeste do RJ.
Comunicador, fotógrafo, colecionador de camisas de times e camisa 8 no time da pelada.
Trabalhando com notícias e informações desde 2002.

Caso voce tenha perdido

Rapgol Magazine - 2024, todos os direitos reservados por R4PRESS AN